Cascavel terá três candidatos a prefeito e vice na eleição de 5 de maio

0
2041
O advogado Tiago Ribeiro-PPS e a empresária Lurdenis Vieira-PHS são candidatos a prefeito e vice, respectivamente/Reprodução/Facebook

Cascavel terá três candidatos a prefeito e vice-prefeito na eleição suplementar de 5 de maio (domingo) de 2019. Todas as chapas são constituídas por representantes de lideranças que há anos controlam a política no município, que se revezam no poder local de tempos em tempos. As convenções para escolha dos candidatos foram realizadas na segunda-feira (25/3), feriado estadual. Dados do Tribunal Regional Eleitoral informam que estão aptos a votar 55.351 eleitores, sendo 28.417 do sexo feminino e 26.899 do sexo masculino.

A coligação PDT-PTB, liderada pela prefeita afastada Ivonete Queiroz, lançou uma chapa composta apenas por mulheres. Paulinha Dantas-PTB, filha do ex-prefeito Jurandir Dantas, será candidata a prefeita, tendo na vice Juliana Pompeu-PDT, filha do ex-vereador e ex-presidente da Câmara de Vereadores Gerardo Pompeu. A liderança do grupo é o ex-prefeito Paulo César Queiroz.

Paulinha Dantas-PTB (D) será candidata a prefeita, tendo na vice Juliana Pompeu-PDT (E). A coligação PDT-PTB é liderada pela prefeita afastada Ivonete Queiroz (C)/Reprodução/Facebook

O advogado Tiago Ribeiro-PPS e a empresária Lurdenis Vieira-PHS, conhecida como Lurdenis do Buritizal são candidatos a prefeito e vice, respectivamente. Tiago Ribeiro é filho do ex-prefeito e ex-deputado estadual Eduardo (Tino) Ribeiro. Lurdenis foi candidata derrotada a vereadora nas eleições de 2016.

O ex-secretário de Obras da Prefeitura na gestão da ex-prefeita Ivonete Queiroz, Ednaldo Lima-PRB, será candidato a prefeito na chapa, que terá como vice o empresário Rogério Lima, filho do empresário José (Zé) Lima, da Cerâmica Cajazeira.

O ex-secretário de Obras da Prefeitura na gestão da ex-prefeita Ivonete Queiroz, Ednaldo Lima (D), será candidato a prefeito, tendo como vice o empresário Rogério Lima (E)/Reprodução/Revista Litoral Leste Ceará

Histórico

Na sessão plenária de quarta-feira, 27/2, o TER-CE decidiu manter a cassação dos diplomas da prefeita de Cascavel, Francisca Ivonete Mateus Pereira, e do vice-prefeito, Waltemar Matias de Sousa.  A Corte, por unanimidade, negou provimento aos embargos de declaração que pleiteavam reverter decisão anterior do próprio colegiado.

A cassação dos diplomas da prefeita e do vice, determinada pelo juízo da 7ª Zona Eleitoral, havia sido mantida pelo TRE-CE na sessão plenária de 28/1, nos autos da Ação de Investigação Judicial Eleitoral por abuso de poder político nas Eleições 2016. Recorrendo ao TSE, os cassados conseguiram a suspensão de nova eleição até pronunciamento definitivo do TRE-CE.

Além da perda dos cargos, os recorrentes ficaram inelegíveis por oito anos. Dentre os fatos motivadores da decisão, estão contratação excessiva de servidores temporários e fraudulenta de estagiários, utilização de veículos do transporte escolar na campanha eleitoral e repasse irregular de verbas para associações.

DEIXE UMA RESPOSTA