Ceará chega ao 11º dia de ataques com explosões em torre de energia e concessionária de carros

0
330
Policiais da Força Nacional estiveram no local - Foto: Divulgação WhatsApp

Durante as primeiras horas deste sábado (12), criminosos derrubaram uma torre de transmissão de energia da Chesf, em Maracanaú. Um outro ataque criminoso foi registrado na Avenida Washington Soares, onde uma explosão atingiu uma concessionária de carros. Este é o 11º dia da onda de terror que se espalhou no Ceará.

A explosão da torre de energia afetou a rotina de vários moradores de Fortaleza e Região Metropolitana. Muitos bairros em Itaitinga, Maracanaú, Eusébio, Cascavel e Maranguape registraram queda de energia.

Já na Avenida Washington Soares, o ataque causou danos em veículos e em parte da estrutura de uma concessionária de carros. Policiais da Força Nacional foram deslocados até o local após a ação criminosa.

Esta não foi a primeira concessionária atingida pela onda de terror. No dia 3 de janeiro, seis homens invadiram outro estabelecimento também na Avenida Santos Dumont. Os criminosos renderam os funcionários e, logo em seguida, atearam fogo em três veículos localizados no pátio.

Outro caso aconteceu na noite do último dia 4 de janeiro, quando uma concessionária na Avenida Washington Soares, em Fortaleza, foi atacada por criminosos. Alguns carros foram incendiados no local. Na última quinta-feira (10), uma ação da Polícia Militar frustrou tentativa de ataque criminoso a uma concessionária de carros da BMW, na Avenida Santos Dumont, na Praia do Futuro, em Fortaleza. Cinco pessoas foram detidas: quatro adolescentes e um maior de idade.

11º dia de ataques

Desde a noite do último dia 2 de janeiro, facções criminosas espalham terror por todo o Ceará, numa onda de ataques contra ônibus e vans do transporte público, prédios e equipamentos públicos e privados.

Até as 8h deste sábado (12), o Sistema Jangadeiro contabiliza 205 ataques promovidos em 48 dos 184 municípios do estado, sendo 95 em Fortaleza, a cidade que concentra a maior parte das ações criminosas, em 10 dias de terror.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), 330 pessoas foram presas nos ataques até as 10h deste sábado (12), suspeitas de participação nas ações. O órgão não está informando a contabilização dos números de ataques. (Informações do site Tribuna do Ceará).

DEIXE UMA RESPOSTA