Ciro suspende candidatura a presidente até que PDT reveja apoio à PEC dos precatórios

0
62
Ciro suspende candidatura a presidente até que PDT reveja apoio à PEC dos precatórios

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) suspendeu pré-candidatura ao Planto nesta quinta-feira (4 de novembro). Anunciou que só recua se o seu partido rever o apoio à PEC dos Precatórios, que dá calote de R$ 16 bilhões a professores, principalmente do Ceará, Bahia e Pernambuco. A PEC fortalece a reeleição do presidente Jair Bolsonaro.

“Há momentos em que a vida nos traz surpresas fortemente negativas e nos coloca graves desafios. É o que sinto, neste momento, ao deparar-me com a decisão de parte substantiva da bancada do PDT de apoiar a famigerada PEC dos Precatórios. A mim só me resta um caminho: deixar a minha pré-candidatura em suspenso até que a bancada do meu partido reavalie sua posição”, escreveu Ciro no Twitter.

Ciro falou mais: “Temos um instrumento definitivo nas mãos, que é a votação em segundo turno, para reverter a decisão e voltarmos ao rumo certo”.

O apoio do PDT foi decisivo para a PEC ter sido aprovada na Câmara dos Deputados com 312 votos no 1º turno. Era necessário 308 votos. O PDT do Ceará deu 4 votos: Eduardo Bismarck, Robério Monteiro, Leônidas Cristino e André Figueiredo.

Na bancada cearense foram 12 votos a favor:

Aníbal Gomes (DEM)
AJ Albuquerque (PP)
Genecias Noronha (SD)
André Figueredo (PDT)
Roberio Monteiro (PDT)
Leônidas Cristino (PDT)
Eduardo Bismark (PDT)
Capitão Wagner (PROS)
Vaidon Oliveira (PROS)
Dr. Jaziel (PL)
Júnior Mano (PL)
Heitor Freire (PSL)
Seis contra:

Domingos Neto (PSD)
Idilvan Alencar (PDT)
Luizianne Lins (PT)
Célio Studart (PT)
Quatro ausentes:

Danilo Forte (PSDB)
Moses Rodrigues (MDB)
José Guimarães (PT)
José Airton (PT)

Ciro suspende candidatura a presidente até que PDT reveja apoio à PEC dos precatórios

DEIXE UMA RESPOSTA