Criação da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública começa a tramitar na AL

0
317

O projeto de lei nº 48/2018, que versa sobre a criação da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública do Estado do Ceará (Supesp), começou a tramitar na Assembleia Legislativa do Ceará, na terça-feira, 8 de maio. O projeto de lei institui a Supesp como um órgão da administração direta estadual com autonomia orçamentária e funcional vinculada à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

A superintendência tem como objetivo realizar pesquisas, estudos, projetos estratégicos e análise criminal para o fortalecimento da formulação de política de segurança pública no Estado do Ceará. O projeto é de iniciativa do governador Camilo Santana e é uma das ações do Pacto por um Ceará Pacífico. A criação da nova unidade estadual vai oferecer o aprimoramento da produção e análise dos índices criminais, bem como possibilitar a gestão eficiente da transparência dos dados e da formulação de estudos e pesquisas aprofundadas.

Para o secretario da Segurança, André Costa, “um dos problemas enfrentados em todo o País é que a segurança pública tem uma infinidade de dados e, muitas vezes, esses dados não são sequer analisados, aprofundados ou estudados, para fins de realização de pesquisas que permitam traçar estratégias a curto e médio prazo. A criação da Supesp é uma forma de ampliar a estrutura de estatística e análise criminal da SSPDS, além de uma forma de aumentar a capacidade de estudos nessa área”, desata o secretário.

André Costa reforça ainda que as estratégias não se restringem apenas no nível policial, mas também no nível social. “O Ceará vem com essa criação, que é uma novidade no País, uma superintendência para pesquisas de estratégias em segurança pública, onde será possível qualificar melhor o debate da segurança. Poderemos ir além do que já fazemos hoje, que é ter as estatísticas já referenciadas por hora e por tipo de ocorrência, as diversas formas que elas são selecionadas, mas, além disso, teremos um estudo mais aprofundado em cima dessas estatísticas, produzindo conhecimento e o difundindo aqui no Ceará e em todo País”, ressaltou o secretário.

DEIXE UMA RESPOSTA