FIEC recebe representantes do consórcio Transhydrogen Alliance para investimento em energias renováveis no estado

0
46
FIEC recebe representantes do consórcio Transhydrogen Alliance para investimento em energias renováveis no estado

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) recebeu, nesta quarta-feira, 10 de novembro, a visita do representante do consórcio TransHydrogen Alliance (THA), formado pelas empresas Proton Ventures, Trammo, Global Energy e Varo, Mark McHugh.

Recepcionaram o convidado, Carlos Prado, 1° Vice-Presidente da FIEC, representando o Presidente da Federação Ricardo Cavalcante, que se encontra em uma missão internacional; Jurandir Picanço, Consultor de Energia da FIEC e Presidente da CSRenováveis/CE; Joaquim Rolim, Coordenador de Energia da FIEC; Constantino Frate (Sedet); Adão Linhares (Seinfra); Sérgio Lopes, Superintendente de Relações Institucionais da FIEC e Guilherme Muchale, Gerente do Observatório da Indústria da FIEC. Monica Panik, Diretora da ABH2 e Consultora Internacional da FIEC, também acompanhou o encontro, mas diretamente da Alemanha, onde mora há 20 anos.O objetivo central do encontro foi estreitar os laços entre o Ceará e empresas internacionais para o investimento no âmbito da cadeia de energias renováveis, como hidrogênio verde, energia eólica e solar. O Ceará tem um potencial muito grande a ser explorado e as instituições cearenses estão investindo bastante no potencial brasileiro e nordestino.

O 1° Vice-Presidente abriu o encontro dando as boas-vindas em nome da Federação e do Presidente Ricardo Cavalcante. “É com muita satisfação que recebemos os senhores aqui, pois acreditamos que a FIEC e as instituições aqui representadas podem unir forças para conectar futuros investidores para o nosso estado”, afirmou Carlos Prado.FIEC recebe representantes do consórcio Transhydrogen Alliance para investimento em energias renováveis no estadoLogo depois, o representante da TransHydrogen Alliance apresentou o consórcio, seu status, conceito e objetivos.“Nossa visão é que o Brasil possa ser uma potência global na produção e exportação de hidrogênio verde, alavancando umas das matrizes energéticas mais limpas do mundo. O nosso consórcio escolheu o Pecém como um dos locais para produzir hidrogênio verde e quer trabalhar em conjunto com parceiros locais, especialmente selecionados para criar uma nova indústria de exportação”, disse Mark McHugh.Ainda de acordo com o convidado, além das exportações, a THA enxerga uma grande oportunidade na descarbonização da matriz energética brasileira. “Nosso consórcio quer identificar potenciais parceiros locais e coinvestidores. Existe uma forte oportunidade para estabelecer novas cadeias de abastecimento de energia verde, entre países com abundantes recursos de energia renovável, que reúnam a oferta e a procura futuras. Vocês são privilegiados”, concluiu.Durante o restante do encontro, Mark McHugh foi apresentado aos números do Brasil e do Ceará no tocante à força no setor de energias renováveis, recebeu, das mãos do Sr. Carlos Prado, o Atlas Eólico e Solar – estudo que traz uma análise integrada dos recursos e potencial de geração do Estado abrangendo áreas do litoral e interior cearense-, produzido pela FIEC, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) e Governo do Estado do Ceará e conheceu o trabalho do Observatório da Indústria.

FIEC recebe representantes do consórcio Transhydrogen Alliance para investimento em energias renováveis no estado

DEIXE UMA RESPOSTA