Na nova Câmara, 21 deputados “herdarão” gabinetes de parentes

0
315
Espiridião Amin (PP-SC) se elegeu ao Senado e passará o gabinete à esposa, Ângela Amin (PP-SC)/ Divulgação/Facebook

A Câmara dos Deputados sorteou, na última sexta-feira (21/12), os gabinetes que os novos deputados ocuparão a partir de fevereiro do ano que vem. O regimento interno da Casa prevê que parentes de atuais deputados, que não continuarão em 2019, possam “herdar” os gabinetes deles.

21 novatos estão nessa condição. Mais da metade (12) dos que entram são filhos, mas também há 6 irmãos, 2 esposas e até um pai de parlamentares que se despedem da Câmara.

Dentre os filhos que entram, a saída dos pais da Câmara tem motivos variados: três tentaram uma vaga no Senado (nenhum conseguiu), um concorreu e se elegeu deputado estadual, um será suplente de uma senadora eleita e um abandonou o mandato pela metade, em 2016, para se tornar prefeito. E seis abriram mão de disputar a reeleição, alguns tendo anunciado saída definitiva da política e outros não.

Os filhos herdeiros têm perfis e idades discrepantes: vão desde Luisa Canziani (PTB-PR), 22 anos, que conquistou uma cadeira na Câmara mas viu o pai, Alex Canziani (PTB-PR), não se eleger ao Senado, até Lafayette Andrada (PRB-MG). Aos 52 anos, ele será deputado pela primeira vez, e ficará com o gabinete do pai, Bonifácio Andrada (PSDB-MG), que deixará a política aos 88 anos, os últimos 40 na Câmara. Após 10 mandatos e passagem por 5 partidos, Andrada (descendente de José Bonifácio, estadista que foi braço direito de D. Pedro I na Independência) anunciou aposentadoria.

Dois deputados de saída da Casa tiveram sucesso ao lançarem as esposas nas eleições de outubro: Carlos Manato (PSL-ES), que não se elegeu governador do Espírito Santo (mas foi contemplado na equipe da Casa Civil do governo Bolsonaro), passará o gabinete à Dra. Soraya Manato (PSL-ES), que estreia na política. Outra deputada eleita, Ângela Amin (PP-SC), ficará com a cadeira do marido, o veterano Espiridião Amin (PP-SC), que conquistou um posto no Senado. Confira todas as “passagens de gabinete” entre familiares:

Filhos:

– Camilo Capiberibe (PSB-AP)

filho de Janete Capiberibe (PSB-AP), que tentou vaga no Senado e não se elegeu

– Felipe Francischini (PSL-PR)

filho de Fernando Francischini (PSL-PR), que se elegeu deputado estadual pelo Paraná

– Lafayette de Andrada (PRB-MG)

filho de Bonifácio Andrada (PSDB-MG), que se aposentou da política

– Luisa Canziani (PTB-PR)

filha de Alex Canziani (PTB-PR), que tentou vaga no Senado e não se elegeu

– Marcelo Moraes (PTB-RS)

filho de Sérgio Moraes (PTB-RS), que anunciou sua saída da política

– Marreca Filho (Patriotas-MA)

filho de Júnior Marreca (Patriotas-MA), que renunciou em campanha ao ter a candidatura impugnada

– Mauro Benevides Filho (PDT-CE)

filho de Mauro Benevides (PDT-CE), que decidiu não concorrer

– Paulo Bengtson (PTB-PA)

filho de Josué Bengtson (PTB-PA), que decidiu não concorrer

– Pedro Augusto Bezerra (PTB-CE)

filho de Arnon Bezerra (PTB-CE), que se elegeu prefeito de Juazeiro do Norte (CE) em 2016

– Pedro Lucas Fernandes (PTB-MA)

filho de Pedro Fernandes (PTB-MA), que será suplente da senadora eleita Eliziane Gama (PPS-MA)

– Pinheirinho (PP-MG)

filho de Toninho Pinheiro (PP-MG), que anunciou sua saída da política

– Silvio Costa Filho (PRB-PE)

filho de Silvio Costa (Avante-PE), que tentou uma vaga no Senado e não se elegeu

Irmãos

– André Ferreira (PSC-PE)

irmão de Anderson Ferreira (PR-PE), que se elegeu prefeito de Jabotão dos Guararapes (PE) em 2016

– Cristiano Vale (PR-PA)

irmão de Lúcio Vale (PR-PA), eleito vice-governador de Helder Barbalho (MDB-PA)

– David Soares (DEM-SP)

irmão de Marcos Soares (DEM-RJ), que tentou reeleição à Câmara mas não se elegeu

– Gutemberg Reis (MDB-RJ)

irmão de Washington Reis (MDB-RJ), que se elegeu prefeito de Duque de Caxias (RJ) em 2016

– João Maia (PR-RN)

irmão de Zenaide Maia (PHS-RN), eleita senadora

– Mara Rocha (PSDB-AC)

irmã de Major Rocha (PSDB-AC), eleito vice-governador de Gladson Cameli (PP-AC)

Cônjuges

– Dra. Soraya Manato (PSL-ES)

esposa de Carlos Manato (PSL-ES), que não se elegeu governador mas integrará governo Bolsonaro

– Ângela Amin (PP-SC)

esposa de Espiridião Amin (PP-SC), eleito senador

Pais

– Wilson Santiago (PTB-PB)

pai de Wilson Filho (PTB-PB), que abriu mão de tentar reeleição para que o pai concorresse.

DEIXE UMA RESPOSTA