“Não tenham medo, nós estaremos aqui”, diz Haddad em discurso após derrota

0
303

Em seu primeiro discurso após a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o candidato derrotado à Presidência da República Fernando Haddad (PT) agradeceu seus antepassados, seus aliados e afirmou que “talvez o Brasil nunca tenha precisado mais do exercício da cidadania do que agora”, diz Haddad, pedindo que os eleitores “não tenham medo”.

Haddad diz que uma parte significativa da população brasileira deve ser respeitada, citando os 45 milhões de votos que recebeu. “O que vimos foi a festa da democracia no Brasil”, diz Haddad, em relação ao que chamou de conscientização dos eleitores. “Instituições foram colocadas à prova a todo instante”, disse, citando o impeachment e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Temos uma tarefa enorme que é defender o pensamento, a liberdade desses 45 milhões de votos”, diz Haddad. “Nós não vamos deixar esse país para trás, respeitando a democracia.”

Após a chegada de Haddad para discurso, os militantes foram convocados a fazer um minuto de silêncio “pelo luto e pela luta” da democracia. Uma locutora lembrou nomes como os do mestre Moa do Katendê e de Marielle Franco, que foram assassinados neste ano.

Haddad, que assumiu a candidatura presidencial do PT devido à impossibilidade de Lula, preso, disputar o pleito, viu a distância nas pesquisas diminuírem nos últimos dias antes do segundo turno, mas não conseguiu virar o placar contra Bolsonaro.

Acompanhado da mulher, Ana Estela, da vice, Manuela D’Ávila, e de assessores, Fernando Haddad saiu por volta das 17h40 de sua casa, na zona sul de São Paulo, para acompanhar a apuração dos votos em um hotel na capital paulista. Perguntado por jornalistas se estava confiante, respondeu: “Sempre”. O presidenciável Guilherme Boulos (PSOL) e a candidata derrotada ao Senado por Minas também estavam ao lado do candidato derrotado.

[Estadão Conteúdo]

DEIXE UMA RESPOSTA