Prefeito interino de Beberibe quer organizar as contas do município

0
768
Tharsio Facó, prefeito interino de Beberibe/Divulgação

O prefeito interino de Beberibe em entrevista exclusiva à Litoral Leste Ceará disse que o maior desafio será “organizar as contas do município”. Outro ponto afirmou que pretende formatar “uma reforma administrativa com vistas a modernizar a máquina pública, tornando-a menor e mais eficiente. Nela está prevista, inclusive, a extinção de secretarias”. Veja a entrevista.

Tharsio Facó, então vice-prefeito, assumiu a Chefia do Poder Executivo municipal depois que a Justiça estadual determinou o afastamento por 180 dias do prefeito padre Pedro Cunha e do vereador Eduardo Alves Carvalho Filho, o Eduardinho. A decisão foi proferida na terça-feira, 18/12, pelo juiz Magno Rocha Thé Mota, da 1ª Vara da Comarca daquele Município. O prazo de afastamento ficará encerrado na segunda quinzena de junho de 2019, quando a Justiça deverá se posicionar sobre o assunto.

Revista – Qual o planejamento para os próximos180 dias?

Tharsio – Em 180 dias queremos organizar as contas do Município, esse é o maior desafio. Pagar servidores rigorosamente em dia, cumprir todas as obrigações junto à Previdência e garantir à população serviços públicos de melhor qualidade, sobretudo na Saúde e Limpeza Pública. Estamos fazendo os ajustes necessários, reduzindo despesas em todas as áreas (pessoal, assessorias, aluguéis, etc). Na sequência inicia-se o planejamento para otimização das receitas públicas, tudo no objetivo de reequilibrar as finanças municipais, que estão destruídas.

Revista – Como está a situação do município hoje, com relação às dividas, pagamentos de servidores, melhorias de serviços?

Tharsio – O Município acumula muitas dívidas, sobretudo com a Caixa de Previdência local. Há muitas dívidas com fornecedores e também com pessoal. Tudo foi bem detalhado à sociedade em um encontro que tivemos no final do ano passado na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Beberibe.

Revista – A situação do lixo nas ruas já foi resolvida?

Thareio – A situação da Limpeza Pública começa a ser resolvida com a contratação emergencial do serviço, feita recentemente. Ao assumirmos deparamos com um serviço prestado com enorme precariedade, garis trabalhando sem Equipamentos de Proteção Individual, muitos deles sem Carteira de Trabalho assinada, e com salários atrasados.

Revista – Como estão sendo encaminhadas as denúncias em licitações?

Tharsio – Os procedimentos licitatórios estão sendo auditados pela Procuradoria do Município e havendo indícios de irregularidades as providências administrativas serão adotadas, sem prejuízo dos devidos encaminhamentos para eventuais apurações no âmbito criminal.

Revista – A estrutura administrativa da prefeitura, pelo que consta no site, tem várias secretarias e órgãos municipais! Como o senhor está tratando este assunto?

Tharsio – Estamos formatando uma reforma administrativa com vistas a modernizar a máquina pública, tornando-a menor e mais eficiente. Nela está prevista, inclusive, a extinção de Secretarias.

DEIXE UMA RESPOSTA