Projeto Cactus capacita jovens em cinco cidades

0
665
Sem fins lucrativos, o Projeto Cactus é sustentado com o trabalho voluntário de professores e parcerias – Reprodução/Revista Litoral Leste Ceará

Uma jornada de aprendizado suplementar, com 350 alunos do sistema público, tem início, neste mês de março, nos municípios de Tauá, Jijoca de Jericoacoara, Capistrano, Cruz e Acaraú.

Este é o objetivo do Projeto Cactus, idealizado pelo jovem tauaense Davi Araújo, estudante do Instituto Tecnológico de Aeronática (ITA).

A iniciativa, que prepara alunos para olimpíadas científicas e a conquista de bolsas de estudo nas melhores escolas privadas do país, foi alvo de homenagem prestada pelo deputado Audic Mota (PSB).

Em pronunciamento, realizado na sessão plenária desta quarta-feira, 20, o parlamentar destacou a missão do projeto ao promover capacidades de superação e quebra do ciclo social por meio da Educação.

“Um verdadeiro gesto de retribuição desse jovem tauaense pelas oportunidades recebidas. Ele dedica sua vida ao estudo e devolve em forma de incentivo ao estudo. Algo que serve de exemplo para o Brasil”, destacou Audic Mota.

Sem fins lucrativos, o Projeto Cactus é sustentado com o trabalho voluntário de professores, a parceria de empresas e prefeituras, doações e dedicação da equipe de coordenadores.

O projeto seleciona alunos por meio da Olímpiada Cactus de Ciência (OCC), com aulas voltadas, majoritariamente, às disciplinas de ciências exatas.

DEIXE UMA RESPOSTA