Transportes públicos metropolitanos são fiscalizados pelo Decon

0
462
Empresa São Benedito foi autuada por condições inadequadas de limpeza – Reprodução/RLL

Oito empresas de transportes foram fiscalizadas na manhã desta sexta-feira (22/2), pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon), em conjunto com a Agência Reguladora do Estado do Ceará (ARCE) e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE).

O objetivo foi verificar as condições de conservação, limpeza e lotação dos veículos públicos metropolitanos, bem como se possuem autorização para trafegar. Os fiscais visitaram três terminais abertos situados na Avenida do Imperador, na Rua Castro e Silva e o Terminal São Benedito, na Avenida Domingos Olímpio, todos os três no bairro Centro, em Fortaleza.

Segundo a secretária-executiva do Decon, promotora de Justiça Ann Celly Sampaio, o serviço de transporte metropolitano é considerado essencial pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC). A representante do MPCE observa que a legislação vigente estabelece que é direito do consumidor ser transportado em condições de segurança, higiene e conforto, do início ao término da viagem.

Durante a fiscalização, foram averiguados os seguintes aspectos no interior dos veículos: se possui indicativo contendo o nome do motorista e do cobrador, o quadro de preços das passagens, a capacidade de lotação do veículo e o número do telefone da agência reguladora dos serviços públicos delegados do Estado do Ceará ou de outro órgão ou entidade designada pelo Estado para eventuais reclamações pelos usuários.

Já na parte externa foram verificados: número de registro do veículo (selo de registro), indicação da origem e destino final da linha, pintura em cor e desenhos padronizados, número de ordem do veículo e emblema ou logotipo e/ou razão social da empresa, aprovados pelo Estado. Coube ao Detran e à Arce a inspeção de itens como pneus, espelhos retrovisores, faróis, para-brisas, vidraças, setas, luzes, buzinas e para-choques.

Foram fiscalizadas as seguintes empresas:

– Afrolanda da S/A-Penha: não foram constatadas irregularidades;

-Cooltralp: não foram constatadas irregularidades;

– Cootace: não foram constatadas irregularidades;

– Cootache: dois veículos autuados por condições inadequadas de limpeza e falta de informação dos preços, do motorista, do cobrador e da lotação do veículo;

– Cotrami: uma topic autuada por condições inadequadas de limpeza e falta de informação do motorista, cobrador e lotação do veículo;

– Empresa São Paulo: não foram constatadas irregularidades;

– Fretcar Transporte Rodoviários: autuada por condições inadequadas de limpeza.

– São Benedito: autuado por condições inadequadas de limpeza;

As empresas autuadas têm prazo de 10 dias úteis para apresentar defesa ao Decon. A fiscalização continuará no decorrer do ano de 2019 e qualquer irregularidade constatada pelos consumidores pode ser denunciada para o Decon, por meio do site www.mpce.mp.br/decon, no link “Denúncias”; do telefone 3452-4505; ou pessoalmente na sede do órgão, que fica na Rua Barão de Aratanha, 100, no Centro de Fortaleza, das 8h às 14h. O Decon também realiza atendimento no interior do Ceará e os endereços e telefones podem ser consultados no site do órgão.

DEIXE UMA RESPOSTA