IPCE registra queda de 20,51% no setor de Folha, Flor e Haste no acumulado

0
119
repolho

Pesquisa que calcula o balanço de 65 produtos do mercado atacadista de Maracanaú, o Índice de Preços da Ceasa do Ceará (IPCE) registrou um aumento de (+9,17) no acumulado de maio de 2019 a maio de 2020, nos cinco setores pesquisados: Frutas, Folha Flor Haste, Hortaliças Frutos, Raiz Bulbo e Rizoma e Cesta Básica.

No acumulado anual de maio de 2019 a maio de 2020, os setores que registraram queda nos preços foram Folha, Flor e Haste (-20,51%), Frutas (-7,91%) e Hortaliças Fruto (-3,01%).  E os que registraram aumento foram Raiz, Bulbo e Rizoma (+30,46) e a Cesta Básica (+24,01%).

No comparativo mensal de abril e maio deste ano, as frutas que tiveram maior queda de preços foram o melão amarelo (-24,65%), a laranja pêra (-17%), a banana pacovan e prata (-14,56%), o maracujá (-12,58%) e o abacate (-8,14%). Já as frutas que registraram aumento foram a manga tomy (+33,33%), a goiaba vermelha (+11,79%), a acerola (+10,90%) e a maçã nacional (4,19%).

No setor de Folha, Flor e Haste o produto que apresentou queda foi o repolho híbrido (-8,16%). A acelga aumentou (+73,84%), a couve flor (+29,47%) e a alface (+3,30%).

A maior queda de preços registrada no setor Hortaliças Frutos foi na abóbora caboclo (-29,95%), seguida da abóbora de leite (-28,04%) e da abobora jacaré (-26,60%). O aumento foi registrado no pepino (+72,11%), na vagem macarrão (+63,23%) e no chuchu (+30,22%).

A cebola roxa lidera o aumento no setor Raiz, Bulbo e Rizoma atingindo (+15,35%). Em seguida, vem a batata inglesa (+12,79%) e a cebola pêra (+6,69%). Os produtos que tiveram queda foram o alho branco e roxo (-9,09%), a cenoura nantes (-6,35%) e a batata doce (-0,54%).

Dentre os itens da cesta básica, as maiores quedas registradas foram no preço do feijão de corda (-9,92%), feijão carioquinha (-8,37%) e no frango abatido/vivo (-4,44%). Já o aumento de preços foi registrado no arroz (+11,39%), na farinha amarela/branca (+6,17%), no feijão preto (+5,13%) e no óleo de soja (+4,35%).