Eusébio prorroga vacinação contra sarampo para pessoas de 20 a 49 anos até 31 de agosto

0
151
ei

A Prefeitura de Eusébio, através da Secretaria Municipal de Saúde, prorrogou a vacinação contra sarampo da população de 20 a 49 anos de idade até o dia 31 de agosto de 2020. O Ceará permanece com a estratégia seletiva, isto é, serão vacinadas as pessoas que não comprovarem nenhuma dose da vacina ou que ainda estejam com esquema incompleto de vacinação, visando interromper a circulação do viral e controlar a doença.

No ano passado, no Ceará foram notificados 308 casos da doença, sendo 19 (6,2%) confirmados pelo critério laboratorial e 289 (93,8%) descartados.Neste ano, 37 casos chegaram a ser notificados, em 16 municípios, e apenas três foram confirmados por critério laboratorial no município de Cariré. No Eusébio nenhum dos casos notificados chegou a ser confirmado. A estratégia para que os casos não se alastram é o bloqueio vacinal.

Segundo o secretário de Saúde, Mário Lúcio, a principal medida de prevenção e controle do sarampo é a vacinação, cuja ação é eficaz, segura e seu acesso é universal. “Diversas estratégias de vacinação são adotadas, a fim de garantir a proteção da população, tais como rotina, quando a vacinação ocorre de forma contínua nos serviços de saúde, a partir dos 12 meses até 59 anos de idade e o bloqueio vacinal, quando utilizamos a vacinação seletiva a partir dos 6 meses e sem limite de idade, dentro de 72 horas após o contato com o caso suspeito ou confirmado”, assevera.

A coordenadora de Imunizações da Secretaria de Saúde de Eusébio, Rita de Cassia Alexandrino, observa que o sarampo é uma doença com um alto potencial de transmissão e a vacina é a sua única forma de proteção. “Por isso, a Secretaria da Saúde vem reforçando a importância de manter o esquema vacinal em dia. São necessárias duas doses para garantir a proteção contra o sarampo,” pontua.

A transmissão do sarampo acontece através de gotículas de pessoas doentes ao espirrar, tossir, falar ou até através da respiração que mantém contato com aquelas sem imunidade. Em algumas regiões do País, ainda há forte presença e circulação do vírus. Por isso é tão importante a adesão à campanha.