Senador José Serra e filha viram réus na Lava Jato por lavagem de dinheiro

0
90
CBBEBFA

O senador José Serra (PSDB-SP) e Verônica Serra, sua filha, se tornaram réus por lavagem de dinheiro depois que a Justiça Federal de São Paulo aceitou nesta quarta-feira (29/7) denúncia da força-tarefa da Operação Lava Jato no Ministério Público Federal paulista (MPF-SP). A informação foi confirmada pelo próprio MPF-SP.

Serra e Verônica foram denunciados no começo de julho. Segundo os procuradores, entre 2006 e 2007, o senador teria recebido da Odebrecht pagamentos indevidos em troca de benefícios relacionados às obras do Rodoanel Sul. Milhões de reais teriam sido pagos pela empreiteira por meio de uma sofisticada rede de offshores no exterior.

A denúncia do MPF afirma que, entre 2006 e 2007, Serra pediu a Pedro Novis, ex-executivo da Odebrecht, um pagamento equivalente a R$ 4,5 milhões em uma offshore.

Segundo o MPF, o empresário Jose´ Amaro Pinto Ramos e Verônica Serra abriram empresas no exterior, ocultando seus nomes, e teriam recebido por meio delas os pagamentos que a Odebrecht destinou ao então governador de São Paulo.

Transferências teriam sido feitas para dissimular a origem dos valores, que ficaram em uma conta offshore controlada, de maneira oculta, por Verônica Serra até o fim de 2014, quando foram transferidos para outra conta de titularidade oculta, na Sui´c¸a.

A CNN busca contato com as defesas de Serra e Verônica. No dia em que o MPF fez a denúncia à Justiça, seus advogados negaram as acusações e criticaram a ação dos procuradores.

“O senador José Serra reforça a licitude dos seus atos e a integridade que sempre permeou sua vida pública. Ele mantém sua confiança na Justiça brasileira, esperando que os fatos sejam esclarecidos e as arbitrariedades cometidas devidamente apuradas”, disse a defesa na ocasião. (Com informações da CNN Brasil).