Homenagem a dois ícones do futebol amazonense: Zé Carlos e Antônio Piola

0
84

Por Ricardo Oliveira Ruiz*, especial para o Ceará Leste

O artigo em tela presta uma singela homenagem a dois amigos ícones do glorioso futebol amazonense das décadas de 1960 e 1970: o goleiro Zé Carlos e o lateral direito Antônio Piola. Os dois brilharam juntos no Nacional Futebol Clube (fundado em 13/01/1913) e no Nacional Fast Clube (fundado em 8/07/1930).

Nessas décadas, os jogos eram realizados nos estádios Parque Amazonense (Vila Municipal/Adrianópolis, inaugurado como hipódromo, em 13/07/1906) e na Colina (Estádio Ismael Benigno, no bairro São Raimundo, inaugurado em 27/04/1958).

O goleiro Zé Carlos (José Carlos Mendonça Filho), iniciou a sua vitoriosa carreira futebolística no Estrela do Norte (do Boulevard Amazonas), equipe da 2ª divisão do campeonato amador. No Nacional, jogou no juvenil em 1963 e 1964, e como profissional de 1965 a 1968; no Fast Clube, atuou de 1969 a 1974.

Em 1968, Zé Carlos sagrou-se campeão estadual pelo Nacional com o timaço Pedro Hamilton, Sula, Berto, Tel, Mário, Rolinha, Zezé, Rangel, Petrinho e Pepeta. Em 1969, elegeu-se o “Goleiro do Ano” com 7 partidas sem ser vazado (270 minutos).

Ademais, Zé Carlos atuou no Nacional como Preparador Físico, Treinador de Goleiros e Comissão Técnica; como Técnico do Atlético Rio Negro Clube; como empresário, indicando jogadores do Flamengo para o Nacional; e como Técnico de Voleibol Feminino das Seleções Amazonense, Universitária e Estudantil.

O início da extraordinária carreira do lateral direito Antônio Piola (Antônio da Costa Petrucio) no futebol amazonense ocorreu em 1963, jogando no juvenil do Fast Clube, passando a ser titular do clube, como profissional, no ano subsequente, em 1964.

Em 1965/66, Antônio Piola, com o irmão Edson Piola, defendeu o pavilhão do Payssandu Sport Club, do Pará, sagrando-se bicampeão paraense. Ainda em 1966, e 1967, vestiu as cores do Futebol Clube, de Manaus.

Foto: Arquivo
Foto: Arquivo

Em 1968, jogou no Torneio da Amazônia, quando o Fast Clube perdeu por 3×0 para o time do Santos Futebol Clube, na Colina. Pelé marcou o segundo gol aos 23 minutos do 2º tempo.

Retornou para jogar pelo Fast Clube de 1968 a 1971. Em 1969, a Sociedade Esportiva Palmeiras interessou-se pelo seu passe, no qual passou 45 dias. Contudo, o Fast Clube revolveu não vendê-loao Palmeiras. Ainda nesse ano de 1969, Antônio Piola, com o irmão Edson Piola, foi sondado por empresário de Manaus para atuar no Milan (Associazione Calcio Milan), da Itália.

Nos anos 1968/69, o Fast Club perdeu o título estadual para o Nacional; em 1971, o Fast Clube conquistou o Torneio Norte-Nordeste derrotando o Sport Club do Recife, na Colina, em Manaus/AM.

Em 1972, Antônio Piola atuou no Fast Clube, e no Nacional, para disputar o Campeonato Brasileiro, conquistando a 2ª posição na “Bola de Prata”; em 1973, retornou ao Fast Club, e posteriormente defendeu o quadro do Atlético Rio Negro Clube quando se aposentou do futebol. Nos anos seguintes, atuou como Técnico, por duas vezes, no Fast Clube e Atlético Rio Negro Clube.

Na Copa de 1990, Sebastião Lazaroni (Muriaé/MG, 25/09/1950), o convidou para integrar a Seleção Canarinho, permanecendo por 30 dias na Granja Comary (centro de treinamento), em Teresópolis/RJ. Sebastião Lazaroni o convidou, ainda, para estagiar no Clube de Regatas doFlamengo como Preparador Físico da equipe do Técnico Cláudio Coutinho (Dom Pedrito/RS, 5/01/1939 – 27/11/1981).

A consagração dos craques Zé Carlos e Antônio Piola se deu quando os dois jogaram juntos na Seleção Amazonense de futebol de 1966, 1969 e1972, e na conquista do bicampeonato estatual de 1970 e 1971 pelo Fast Clube.

No título de 1970 derrotando o Rio Negro por 3×1, no Parque Amazonense, tendo o escrete dos “Irmãos Piola” atuado com Zé Carlos (Maneco), Antônio Piola, Casemiro, Zequinha Piola e Pompeu; Zezinho e Parada; Laércio, Afonso, Edson Piola e Adinamar Abib (ainda Ney, Valdocir, Itagiba e Zequinha Paraense).

Na final de 1971, o Fast Clube venceu a Associação Atlética Rodoviária do Amazonas por 4×1 (depois de dois empates), com a equipe Marialvo (Zé Carlos), Antônio Piola, Casemiro, Zequinha Piola e Pompeu; Zezinho e Holanda; Mano, Afonso, Edson Piola e Adenamar Abib (Formiga, Hélito, Melo, Barrote, Simão, Paulo Pernambucano, Marcos Pintado, Rangel, Ivo e Pibo). Os dois títulos sob o comando do Técnico Osvaldinho.

Casado com Marta e pai do José Carlos Neto e Marcela, Zé Carlos (Manaus, 16/02/1949), é professor aposentado do Instituto Federal do Amazonas (mora no Rio de Janeiro); Antônio Piola(Manaus, 27/09/1945), professor aposentado da Universidade Federal do Amazonas, é casado com Dorotéia e pai de Viviane e Marco Antonio (mora em Portugal).

Por fim, é relevante consignar que, para muitos amazonenses, 1960 e 1970 constituem-se nas décadas de ouro do futebol do Amazonas quandofloresceu no Estado um celeiro de craques de bola e grandes escretes de futebol.

*Ricardo Oliveira Ruiz, filho da Floresta nascido em Manaus/AM, é professor aposentado do Instituto Federal do Ceará e colaborador do Ceará Leste.