Alunos de escola do Eusébio participam de ação educativa sobre causa animal

0
12
O serviço funciona de segunda a sábado - Foto: Ilustração/Carlos Gibaja/Casa Civil
O serviço funciona de segunda a sábado - Foto: Ilustração/Carlos Gibaja/Casa Civil

A  Secretaria estadual da Proteção Animal (Sepa), promoveu um debate educativo sobre a Causa Animal para os alunos do EEM Professora Fca Linhares de Sousa, no Eusébio. Na ocasião, os cachorros adotados pelos funcionários da instituição receberam coleiras antiparasitárias.

“Um dos pilares da Sepa é a educação ambiental, é a orientação em relação à causa e proteção animal. É muito importante atuar dentro das escolas, os alunos são multiplicadores de informações e de orientações”, explica a coordenadora de Gestão da Saúde Animal da Sepa, Taise Praxedes.

Durante a roda de conversa, os estudantes puderam aprender sobre guarda responsável, benefícios da castração e auxílio em casos de maus-tratos contra animais. “É sobre aprender a realmente respeitar o animal, oferecer uma boa nutrição, ter uma assistência médico-veterinária, ter uma guarda responsável em relação a ele, tanto para o bem do animal, como para o bem do tutor, de toda a comunidade ao redor e do meio ambiente”, destaca a coordenadora.

Além da ação educativa, quatro cães comunitários da escola receberam coleiras antiparasitárias. “A escola abraçou esses animais, todos cuidam deles. O encoleiramento antiparasitário é uma forma de incentivo a essas atitudes de abraçar a causa animal e conseguir viver de forma harmônica com os animais, mesmo eles estando em situação de abandono. A comunidade se reunir para cuidar deles de forma responsável e saudável é um ato de amor, estamos aqui para fortalecer isso”, explica Taise.

Sobre as coleiras antiparasitárias

Produzidas com materiais de alta qualidade, as coleiras protetoras são dotadas de tecnologia que evita a infecção por pulgas, carrapatos e até mesmo do mosquito-palha, transmissor da leishmaniose visceral (calazar).

Além disso, esses itens não soltam cheiro e não agridem o pelo dos animais, proporcionando o máximo de conforto possível.

O encoleiramento contribui para a saúde pública, reduzindo o risco de transmissão de doenças para outros animais e humanos.

Para os tutores de animais, também é possível receber as coleiras nos pontos do Pet Ceará Móvel. O serviço funciona de segunda a sábado, das 7h às 12h, e das 13h às 16h, e aos domingos, das 7h às 12h, com retirada de fichas por ordem de chegada.

Duas unidades estão em funcionamento, no bairro Jardim das Oliveiras e no Jangurussu. Com informações do governo estadua