Supremo proíbe redução salarial no serviço público

0
98
stf fachada

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (24/6) proibir que os salários de servidores públicos sejam reduzidos com diminuição proporcional de carga horária.

A medida era uma demanda de prefeitos e governadores endividados que queriam diminuir o tamanho das despesas obrigatórias.

Também foi determinado que o Poder Executivo não pode, mesmo durante a pandemia, diminuir os repasses para os poderes Judiciário e Legislativo. A decisão vale para os âmbitos municipal, estadual e federal.

Uma decisão liminar do STF de 2002 já estabelecia a proibição da diminuição dos salários..

Votaram contra a redução salarial os ministros Celso de Mello, Edson Fachin, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Luiz Fux e Marco Aurélio. Foram voto vencido os ministros Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Luís Roberto Barroso. A ministra Cármen Lúcia disse ser contra a redução salarial, mas admitiu a redução de carga horária. (Congresso em Foco).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here